SANGUE SECO TEM CHEIRO DE FERRO é uma história em quadrinhos desenhada e escrita por Amanda Miranda, selecionada pelo edital Des.Gráfica do Museu da Imagem e do Som de São Paulo.​

***

_MG_9231.png
_MG_9156.png

"Em SANGUE SECO TEM CHEIRO DE FERRO, esse poema narrativo distópico, Amanda Miranda extrai beleza da angústia que paira sobre nós nestes tempos de crescente obscuridade – mas também do rechaço à paralisia que parece igualmente nos rodear. Uma obra que confirma o que já se fazia notar com clareza na premiada Hibernáculo: estamos diante de uma artista de sensibilidade ímpar, um dos nomes de maior destaque entre os quadrinistas brasileiros surgidos na última década."

 

DANDARA PALANKOFjornalista, pesquisadora e tradutora de histórias em quadrinhos; é também coeditora da revista Plaf.

Acima, fotos de Lohanne Villela.

! capa.png
01.png
02.png
03.png
04.png
05.png
06.png
07.png
08.png
09.png
11.png
10.png
12.png
13.png
14.png
15.png
16 (1).png
17.png
18.png
19.png
20.png
21.png
22.png
23.png
24.png
25.png
26.png
28.png